Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lua sem Sol

"Hoje eles vivem assim....separados, o SOL finge que é feliz, a LUA não consegue esconder que é triste."

Lua sem Sol

"Hoje eles vivem assim....separados, o SOL finge que é feliz, a LUA não consegue esconder que é triste."

Maldita TIC

Hoje deixo um post pequeno porque a minha TIC está aqui a "morder" em força.

Só porque li no jornal que a nossa crise está quase a acabar. BOA

A confiança dos consumidores está a subir, o nivel económico a subir, o meu desespero porque não tive aumento de ordenado a subir, os desempregados a subir, o crédito malparado a subir, a pobreza a subir, quer dizer está tudo a subir e a crise a acabar.

 

PAREM .........PAREM O CARROSSEL QUE EU QUERO SAIR.

 

RElações e RAlações

Hoje, e depois de um fim semana em que imperou a chuva e isso faz com que a minha cabeça funcione mais do que o que devia, tenho pensado na RElação entre as pessoas, porque mais uma vez estive envolvida no que eu posso chamar de uma guerra conjugal, onde tirando o casal envolvido nela, mais ninguém se devia meter, mas fui "engolida" por ela já que somos amigos do casal e estávamos naquilo que posso dizer "o sitio errado na hora errada". É claro que não vou aqui desfiar os pormenores dessa guerra porque é sempre um bocadinho triste quando duas pessoas com filhos chegam a um ponto destes mas dá-me que pensar tudo isto.

Também eu passei por um problema complicado no meu casamento, e não foi assim há muito tempo, um problema que juntamente com outros me levou a ficar com esta depressão, mas que neste momento tanto eu como o meu marido estamos a tentar ultrapassar e por isso eu queria deixar aqui um desabafo a todos aqueles e aquelas que vivem uma vida em comum.

Todos temos de encarar a realidade no nosso casamento ou na nossa união, todos chegamos (e são raras as excepções mas existem) a uma altura em que por esta ou aquela razão, o Amor, a paixão, o encantamento, sei lá, aquilo que quisermos chamar ao que nos leva a assumir um compromisso com outra pessoa, "arrefece", e nessa altura começamos a deixar de ligar ao outro a deixar de fazer os carinhos que se faziam no inicio da relação, começamos a "deixar andar" a vida como se isso fosse ser o nosso destino o resto do tempo. Deixa de haver diálogo, deixa de haver compreensão, passa a haver ofensas e desrespeito. Ninguém é de ninguém, ninguém é "dado adquirido" de ninguém, todos temos de ter o nosso espaço e quando isso deixa de acontecer temos de ter a coragem suficiente para através do diálogo, calmo e sereno, nos questionarmos quanto casal, o que queremos para o resto das nossas vidas, por mais que o que vamos ouvir nos possa vir a custar. E depois ou se aposta numa 2ª oportunidade ou se aposta numa vida nova, cada um para seu lado e isso é uma verdade que custe o que custar tem de se ponderar muitas vezes. Não somos bichos para vivermos debaixo do mesmo tecto e nos ofendermos constantemente, com a agravante de, no caso dos filhos, eles serem os espectadores destes espectáculos que são no minimo degradantes. As RElações não existem para ser RAlações, existem para serem vividas em paz, com compreensão de ambos os lados, com a noção de que vivemos a dois e que tanto um como o outro trabalhamos para o mesmo fim com o mesmo objectivo e não só um a remar contra a maré. A vida sempre foi dificil, as relações sempre foram dificeis, umas vezes porque nós as fazemos dificeis outras porque a vida as faz dificeis e se não houver um esforço conjunto as coisas não vão ser fáceis e a vida em comum acaba, muitas vezes das piores maneiras. Há que haver uma "actualização" constante da vida em comum, há que haver um saber dizer na altura certa e no momento certo "tu estás a errar" ou "porque ages desta ou daquela maneira" ou "porque me andas a tratar assim". Tem de haver um questionar constante de tudo o que nos preocupa em relação ao outro assim como nunca deixem as coisas ir longe demais falem, perguntem e ponham a relação em questão perguntem-se um ao outro - "o que queres fazer da nossa vida, como queres continuar"

Conversem, falem, desabafem. Eu tive e continuo a ter conversas com o meu marido sobre o que nos aconteceu, o porquê, as minhas queixas, as minhas mágoas, a minha tristeza e infelicidade e isto tem feito com que nos passemos a conhecer bem melhor, eu a modificar a minha maneira de ser e ele a fazer também uma mudança muito grande da maneira de ser dele. E temos um casamento de 11 anos, infelizmente sem filhos mas que teve o seu ponto de ruptura. Por isso o que assisti este fim semana me deixou tão triste porque ali o diálogo não é diálogo é "guerra" de palavras pura e dura e a RElação passou a ser uma GRANDE RAlação. Isto nunca deveria acontecer. Mais vale viver cada um para seu lado porque ainda pode existir Felicidade em algum lado e não devemos de viver sem Amor e sem Felicidade. A vida é curta de mais para "fazermos fretes" uns aos outros. Devemos aproveitar o tempo que cá andamos para a vivermos o melhor possivel com ou sem um par. 

Sensibilizar .............. quem??

Ontem comemorou-se o "Dia Europeu para a Segurança em Passagens de nível" (e não foi feriado, está mal ).

 

Ora como até estamos bem de finanças vamos desembolsar mais 600 mil euros numa campanha de sensibilização de utilização e comportamento perante as passagens de nível.

Muito bem, acho louvável. Já se eliminaram 1300 passagens de nivel, construiram-se 500 passagens desníveladas, algumas delas que trazem graves problemas a deficientes, pessoas idosas e pessoas com dificuldades motoras, 700 caminhos alternativos, alguns que para se chegar ao outro lado têem de se percorrer muitos quilómetros e 562 passagens de nivel tiveram obras para assegurarem mais segurança a por quem lá passa, só se puseram lá buzinas de camião para avisar as pessoas da passagem dos comboios isso enquanto funcionarem porque depois só mesmo quando se leva com o comboio em cima.

Todos esses "mimos" que deram ás populações que utilizam passagens de nivel, levaram-nos dos bolsitos 270 milhões de euros. Que bom e falamos nós de crise. Com esses 600 mil que nos vão tirar vão SÓ estudar um sistema de monitorização de riscos nas passagens de nivel. Vão também nos "dar", não musica, mas podia ser, a par destas acções de sensibilização uns concertos do Tony Carreira e do Michael Carreira que aí de certeza que "sensibilizavam" muita gente (não tenho nada contra estes 2 cantores, mas eles movem multidões atrás deles e sempre havia alguma coisa a justificar os 600 mil).

Ó meus senhores, tratem lá mas é de resolver estes problemas A SÉRIO, com honestidade e olhando para as soluções com olhos de gente. Não fazerem passagens desniveladas que até dá vontade de chamar um homem-bomba para rebentar algumas delas, caminhos alternativos que são mais autênticos passeios pela terra até chegar ao destino, inspecções periódicas á sinalização existente nas ainda existentes passagens de nivel. 

Isto parece o outro, mas eu sou do tempo (do Butagás ) em que para ir para escola tinha de passar numa passagem de nivel que tinha lá uma senhora que até pelos colarinhos agarrava a catraiada que tinha a mania que era esperta mas que com ela não fazia farinha e agora lá se foi a senhora, a casa e lá está o mamarracho da passagem desnivelada que só passa quem tem pernas para aquilo de resto só dando a volta que se demora 15 minutos de um lado ao outro ou se calhar mais.

Acho que esta "sensibilização" é mas é para os bolsos de alguns meninos que já estão a esfregar as mãozinhas de contentamento.

Mais uma deste pequenino País.

 


Uma chamadita de atenção para um assunto que não tem nada a ver com isto mas que é noticia de hoje - a morte de um grande cantor, apesar das embrulhadas e asneiras em que andou metido mas que. quer queiramos quer não, era um senhor da musica - Michael Jackson - de uma actriz que no meu tempo era um simbolo de beleza e quem não se lembra dos Anjos de Charlie - Farah Fawcet - e também não me esqueci de um grande autor, maestro e homem que era o nosso José Calvário. "E depois do Adeus" marcou a nossa história, a minha vida e a de muita gente da minha geração.

 

E por agora já chega, vou-me embora que já chateie demais esta gente.

Para a minha filhota

Bem, como ela nos comentários não conseguiu pôr as fotos que queria, aqui fica o top ten dela, das muninas e dos muninos.

(isto de ter filhos é assim mesmo, temos de lhes fazer as vontades senão estamos feitos)

 

Primeiro as muninas

 

  Scarlet Johanson

 

  Rachel Adams

 

 

Agora os muninos

 

  Eric Bana

 

   Bill Compton

 

 Jensen Ackles

 

E prontos.

 

Ai, ai que paciência. Catraiada.

E acabou por aqui as fotos dos muninos e das muninas. Para isso ponho aqui a minha

 

Mentirinha, nã ponho nadinha.

 

Uma musica que me arrepia

 

 

Eu gosto imenso de ouvir tanto Celine Dion como Barbra Streisand a solo mas neste novo CD da Celine Dion "My Love" tem este dueto espectacular com as duas que eu acho maravilhoso, de uma força enorme. Até arrepia ouvir duas vozes como estas a cantar assim. Gosto de mais coisas na musica, que irei dar a conhecer, mas não é só deste tipo de musica que gosto. Que me desculpe quem não gosta desta musica mas "gostos não se discutem".

 

"Tell Him"

 

 

Ler

Sou assinante de 3 revistas que são as que eu gosto mais de ler. Desculpem a publicidade mas tem de ser.

A Exame Informática. porque tanto eu como o meu marido somos os "apanhadinhos" da informática, a Visão, só para mim, porque gosto de ler as crónicas do António Lobo Antunes, do Ricardo Araujo Pereira e algumas reportagens que lá aparecem, e á bem pouco tempo assinei a Courier International e digo-vos que vale a pena. É mensal e tem reportagens de jornalistas estrangeiros, sobre variados temas e o que me agrada mais é a opinião desses jornalistas sobre assuntos de Portugal. Saber o que se "vê" lá fora deste nosso Portugal tão pequenino. Não são artigos actuais mas tornam-se actuais porque abrangem temas sempre na berra.

Agora jornais, só leio mesmo os que me dão quando venho para o trabalho porque acho que a maior parte dos jornais são só "palha". revistas cor de rosa, não muito obrigado, gosto do cor de rosa mas dos mexericos que fazem vender as revistas nem por isso. Mas todos temos os nossos gostos e ainda bem senão neste país só se vendia a Bola e o Record.  

Ai os homens ...........

Pronto, pronto, Amigo Caravagio, parabéns aos pais também, mas quem se ferrou com as dores, a tê-los, foram as mãezinhas deles.

E para não dizerem que eu só vejo um lado, aqui ficam duas mocinhas que até são jeitositas. Nada de mais. Jeitosas, mais nada.

 

Megan Fox

 

 

Angelina Jolie

 

 

Não têem nada que todas nós não tenhamos, quer dizer até têem, mas eu não sou materialista e só gostava que o marido da Angelina me fosse fazer uma limpeza lá a casa e engomar uma roupita.

Coitaditas das moças, eu até tenho pena delas, nem á rua podem sair. Eu pelo menos sempre posso vir trabalhar sem trazer paparazzi's atrás de mim e em vez de demorar 1 hora e tal a chegar ao trabalho demorava 3 horas por causa de dar autógrafos. E o tempo que devem de passar nos SPA's e cabeleireiros deve ser um horror. Não, nem pensar, não tenho inveja nenhuma das meninas. Inveja é feio.

 

 

 

 

Que me perdoem os nossos Homens

Meninas ora aqui está uma noticia importante. Os homens mais bonitos do mundo. Deixo aqui a minha tabela.

 

1º Lugar - Hugh Jackman (em 6º na outra tabela)

 

 

2º Lugar - George Clooney (em 8º na outra tabela)

 

 

3º Lugar - Brad Pitt (em 3º na outra tabela)

 

 

e por fim mas que eu acho uma maravilha (já me estou para aqui a babar ) este latino lindo de morrer.

 

4º Lugar - Nacho Figueras  ( em 2º na outra tabela)

 

 

Queria só deixar aqui os meus mais sinceros Parabéns ás MÃES destes meninos por terem feito estas coisinhas tão perfeitas.

 

  o que vale é que são mesmo só para olhar.

 

 

 

Qual será a doença do nosso sistema de Saúde ??

Eu sempre fui avessa a médicos e doenças mas realmente acho que já era tempo de algum médico fazer exames ao nosso sistema de Saúde porque só pode sofrer de uma doença grave. E não é falta de dinheiro que ele tem porque todos nós descontamos uma pipa de massa para, se quiser, até ir a médicos privados. Eu se quiser ir ao meu médico de familia( meu e de mais 500 familias, para aí) posso marcar consulta por telefone o que é muita finesse, mas para o meu Dr. só daqui a 4 meses por isso é melhor eu começar a prever quando fico doente. Caso queira, também posso passar uma madrugada diferente á porta do Centro de Saúde e conviver com imensas pessoas que tal como eu lá vão tentar arranjar, não consulta porque essas é a longo prazo, mas uma urgênciasita para o dia, o que vai ser uma luta, mas até se torna engraçado porque se conhece outras pessoas, se ficam a conhecer mais doenças, brinca-se, podemos ter a sorte de se comer uns pastelinhos de bacalhau para o pequeno almoço, porque até abrir o Centro que é ás 8 horas pelos menos já levo de cu sentado no chão (caso não queira levar um banquinho) umas 3 horitas. Quando o Centro abre aquilo parece a aberturas dos saldos nas lojas de roupa, tudo ao monte e fé em Deus. Tira-se a senhasita, que a do meu Dr. é a amarela que por acaso é a cor que eu gosto e aguardamos......a manhã toda........quando chega a nossa vez levamos com a panhonha da senhora do guichet, que até nem passou 3 horas de amena cavaqueira lá fora com uma cara pior que a nossa, a dizer-nos que "para hoje já não há mais urgências, voltem amanhã" e penso 2 vezes se a mando passear para o Porto ou para outro sitio mais pomposo. E assim saio eu e mais 50 pessoas, felizes porque já ninguém nos tira o convivio são da madrugada e muitos deles voltam mesmo amanhã. Eu cá vou pegar no telefone, ligar ao meu médico assistente do Seguro de Saúde (e não se faz aqui publicidade) e ainda hoje tenho consulta. E chimpa 40 euros (porque o resto paga o seguro). Para me vingar, amanhã vou deixar as análises e os exames todos no Centro de Saúde para o meu Dr. lindo me passar pela Caixa e esperar que um dia me ligue e diga "então quando é que vem cá ?? já não tenho noticias suas há 6 meses." e eu depois tenho uma conversinha pé de orelha com o piqueno.

E isto não é o pior, porque existem por esse país fora situações bem mais graves que esta.

Agora tenho uma situação que no minimo é de louvar aos céus. Infelizmente tive e tenho casos de pessoas com problemas concerígenos na minha familia, a minha querida mãe que felizmente, e com esse mesmo médico, e com a médica do hospital Curry Cabral que a seguiu desde o inicio da doença até falecer foi muito bem acompanhada e assistida, o meu querido pai que apesar de durar pouco tempo também teve o mesmo médico e os médicos do Amadora/Sintra e para o final uma médica do Pulido Valente, eu que fui muito bem assistida e acompanhada, e continuo a ser, pela minha médica de Ginecologia que é do melhor, tenho agora uma tia paterna que infelizmente não tem essa sorte toda. Está no IPO onde é assistida para Oncologia mas todos os outros problemas de saúde são da responsabilidade de médicos da respectiva especialidade, mais a médica de familia. Conclusão, uma pessoa cancerosa, com problemas de coluna, com problemas de coração que utiliza já oxigénio que a tem de acompanhar para onde quer que vá, a viver sózinha, com todos os problemas inerentes ao desenvolvimento de uma doença como esta dizia-me no outro dia que para a médica da Caixa lhe passar as receitas para o oxigénio tinha de ir para o tal "convivio" logo bem cedo. E não é a 1ª vez que isto acontece. E se ela quiser falar com a médica, ela nunca a pode atender. Como é que é possivel uma pessoa com uma doença destas, incapacitada como a minha tia está ter de ir de madrugada para a porta de um Centro de Saúde com a garrafa de oxigénio atrás para uma médica lhe passar uma receita ?? Isto é o caso da minha tia agora eu imagino quantas tias e tios e pais e mães existirão com estes problemas ou piores e que só podem recorrer mesmo ao SNS e que vivem com as reformas miseráveis que o Estado lhes dá, a maior parte deles depois de anos a trabalhar no duro e a descontar no duro, se vêem perante estas situações. Mal de nós, dos nossos filhos. Estamos mesmo a viver na Republica das Bananas.

TIREM-ME DESTE FILME

Pág. 1/3