Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lua sem Sol

"Hoje eles vivem assim....separados, o SOL finge que é feliz, a LUA não consegue esconder que é triste."

Lua sem Sol

"Hoje eles vivem assim....separados, o SOL finge que é feliz, a LUA não consegue esconder que é triste."

RElações e RAlações

Hoje, e depois de um fim semana em que imperou a chuva e isso faz com que a minha cabeça funcione mais do que o que devia, tenho pensado na RElação entre as pessoas, porque mais uma vez estive envolvida no que eu posso chamar de uma guerra conjugal, onde tirando o casal envolvido nela, mais ninguém se devia meter, mas fui "engolida" por ela já que somos amigos do casal e estávamos naquilo que posso dizer "o sitio errado na hora errada". É claro que não vou aqui desfiar os pormenores dessa guerra porque é sempre um bocadinho triste quando duas pessoas com filhos chegam a um ponto destes mas dá-me que pensar tudo isto.

Também eu passei por um problema complicado no meu casamento, e não foi assim há muito tempo, um problema que juntamente com outros me levou a ficar com esta depressão, mas que neste momento tanto eu como o meu marido estamos a tentar ultrapassar e por isso eu queria deixar aqui um desabafo a todos aqueles e aquelas que vivem uma vida em comum.

Todos temos de encarar a realidade no nosso casamento ou na nossa união, todos chegamos (e são raras as excepções mas existem) a uma altura em que por esta ou aquela razão, o Amor, a paixão, o encantamento, sei lá, aquilo que quisermos chamar ao que nos leva a assumir um compromisso com outra pessoa, "arrefece", e nessa altura começamos a deixar de ligar ao outro a deixar de fazer os carinhos que se faziam no inicio da relação, começamos a "deixar andar" a vida como se isso fosse ser o nosso destino o resto do tempo. Deixa de haver diálogo, deixa de haver compreensão, passa a haver ofensas e desrespeito. Ninguém é de ninguém, ninguém é "dado adquirido" de ninguém, todos temos de ter o nosso espaço e quando isso deixa de acontecer temos de ter a coragem suficiente para através do diálogo, calmo e sereno, nos questionarmos quanto casal, o que queremos para o resto das nossas vidas, por mais que o que vamos ouvir nos possa vir a custar. E depois ou se aposta numa 2ª oportunidade ou se aposta numa vida nova, cada um para seu lado e isso é uma verdade que custe o que custar tem de se ponderar muitas vezes. Não somos bichos para vivermos debaixo do mesmo tecto e nos ofendermos constantemente, com a agravante de, no caso dos filhos, eles serem os espectadores destes espectáculos que são no minimo degradantes. As RElações não existem para ser RAlações, existem para serem vividas em paz, com compreensão de ambos os lados, com a noção de que vivemos a dois e que tanto um como o outro trabalhamos para o mesmo fim com o mesmo objectivo e não só um a remar contra a maré. A vida sempre foi dificil, as relações sempre foram dificeis, umas vezes porque nós as fazemos dificeis outras porque a vida as faz dificeis e se não houver um esforço conjunto as coisas não vão ser fáceis e a vida em comum acaba, muitas vezes das piores maneiras. Há que haver uma "actualização" constante da vida em comum, há que haver um saber dizer na altura certa e no momento certo "tu estás a errar" ou "porque ages desta ou daquela maneira" ou "porque me andas a tratar assim". Tem de haver um questionar constante de tudo o que nos preocupa em relação ao outro assim como nunca deixem as coisas ir longe demais falem, perguntem e ponham a relação em questão perguntem-se um ao outro - "o que queres fazer da nossa vida, como queres continuar"

Conversem, falem, desabafem. Eu tive e continuo a ter conversas com o meu marido sobre o que nos aconteceu, o porquê, as minhas queixas, as minhas mágoas, a minha tristeza e infelicidade e isto tem feito com que nos passemos a conhecer bem melhor, eu a modificar a minha maneira de ser e ele a fazer também uma mudança muito grande da maneira de ser dele. E temos um casamento de 11 anos, infelizmente sem filhos mas que teve o seu ponto de ruptura. Por isso o que assisti este fim semana me deixou tão triste porque ali o diálogo não é diálogo é "guerra" de palavras pura e dura e a RElação passou a ser uma GRANDE RAlação. Isto nunca deveria acontecer. Mais vale viver cada um para seu lado porque ainda pode existir Felicidade em algum lado e não devemos de viver sem Amor e sem Felicidade. A vida é curta de mais para "fazermos fretes" uns aos outros. Devemos aproveitar o tempo que cá andamos para a vivermos o melhor possivel com ou sem um par.