Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lua sem Sol

"Hoje eles vivem assim....separados, o SOL finge que é feliz, a LUA não consegue esconder que é triste."

Lua sem Sol

"Hoje eles vivem assim....separados, o SOL finge que é feliz, a LUA não consegue esconder que é triste."

Recordações

Deixo-vos aqui uma recordação de menina, em que acima de tudo me lembra o bem que a minha querida mãe cantava esta canção. Quando a minha mãe cantava a lavar a loiça, a fazer o comer, a arrumar a casa, eu trauteava também. Que saudades de ti Mãezinha. Que saudades .................

 

 

Semana

Esta semana não tem sido das melhores para mim. Isto porque nós gajas temos a mania de ser sentimentalistas, demasiado emotivas, temos a mania de pensar demais, ás vezes em coisas que deviamos deixar de vez seguir o seu caminho natural e ir á nossa vida. Mas não, repisamos as coisas e depois temos uma semana a que eu tenho chamado de "cão". Eu pela minha parte tenho esta doença de gente fina que de vez em quando me leva para baixo, e lá ando eu aqui a esbracejar para vir novamente á tona e depois esta maldita tendinite que não me larga um bocado e para quem trabalha um dia inteiro com um rato e teclado piora mais ainda. A juntar a isto e visto que também somos de "luas" o tempo não tem ajudado. Quero arejar a mente e as ideias e só chove. Apanhar Sol e ver o mar, duas coisas que me enchem a alma e o coração. Depois não há nada para animar, viramo-nos para a TV é o que é, se não é o caso Freeport é o caso BPN e BPP, depois vem a gripe H1N1 e os desastres todos que parece que estão a acontecer todos ao mesmo tempo, de seguida, sem nos deixar respirar, as novelas, que enfim não são própriamente do meu gosto, filmes só de madrugada e repetidos algumas 500 vezes, ler uma revista ou um livro á noite é para esquecer, vou ao PC para me entreter um bocado mas sinceramente estou tão farta de PC durante o dia que evito, isto tudo se eu ainda me mantiver acordada porque assim que toco na almofada do sofá desligo. O meu botão OFF deve ser atrás da cabeça de certeza. E lá tenho o rapaz a dizer "anda lá gordita para a cama" isto já depois de eu ter feito algumas horas de sono no sofá com duas gatas em cima. Não sou de me lamentar até porque não ajuda nada, de que me serve lamentar se tenho de acordar e viver mais um dia?? Mas que ás vezes me dava vontade de desfiar aqui os meus lamentos todos dava. Mas aí a minha semana deixava de ser de cão para passar a ser de uma matilha de cães.

E depois sou mulher, isto é próprio das mulheres, termos os nossos momentos de "mariquinhas" á espera que haja um miminho de alguém (porque somos espertas ) que com estas coisas nos façam o jantar, nos arrumem a cozinha, nos façam uns carinhos.

Mas, enfim, nem sempre isso acontece e vamos lá embora a trabalhar que isto de ficar para aqui a desfiar as contas do meu rosário não é nada. 

 

UP UP - sou uma gaja não um rata (rata feminino de rato ok??) 

Poema

 

Esta é uma adaptação de um poema da Florbela Espanca no livro "Sonetos"

 

Ser o Sol é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Áquem e de Além Dor!
É ter de mil desejos o esplendor
E saber realmente o que deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!
É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por ela (a Lua), nos lençóis de seda e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!
E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dize-lo cantando a toda a gente!