Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lua sem Sol

"Hoje eles vivem assim....separados, o SOL finge que é feliz, a LUA não consegue esconder que é triste."

Lua sem Sol

"Hoje eles vivem assim....separados, o SOL finge que é feliz, a LUA não consegue esconder que é triste."

As estatisticas

Há situações que me revoltam e repugnam ao ponto de me deixarem incomodada e a pensar em como o ser humando consegue, por vezes, chegar ao buraco mais fundo que possa existir. A mente humana é realmente complicada e consegue se transformar em segundos, do melhor ao pior e depois para melhorar outra vez é dificil.

Ao longo dos anos tenho assistido ao degradar de uma sociedade e de pessoas que eram antigamente pacatas, amigo do seu amigo e em que toda a "gente do bairro" se conhecia, se respeitava e ajudava. Neste momento isso deixou de existir, agora ninguém se conhece ou não quer conhecer, ninguém se respeita nem é respeitado. É tudo "cortado a eito". Assiste-se a uma "pobreza" de ideias, maneiras, pensares, agires que, para quem já passou por fases na vida em que nada disso acontecia, tem mais tendência a pensar "que bom eram os velhos tempos". Isto, é claro, tem muitas causas, a vinda de muita gente do estrangeiro para o nosso país, que quer queiramos quer não, alteraram muita coisa na sociedade e que depois influenciaram muitos dos que já cá estavam e nasceram e agora tudo isso tem consequências graves a juntar ao "fechar de olhos" das autoridades, governos e porque não também de nós próprios que por medo ou mesmo comodismo deixamos passar situações que não lembram a ninguém. A partir daí é "fartar vilanagem" é um "salve-se quem puder" como na selva. As pessoas agem como lhes apetece e nada para elas é impedimento para fazer seja o que for. Não sou psicóloga, nem socióloga para dar palestras sobre isto mas também tem a ver com a própria familia em si, porque é dentro da nossa familia que se moldam as pessoas que fazem parte dela.

Isto tudo porque o que me incomoda bastante é tudo o que toca a crianças e a idosos primeiro porque me lembro dos meus queridos pais que já faleceram e que se existissem eu queria que eles fossem bem tratados que é coisa que neste momento essas pessoas não são, são violentadas, roubadas, mal tratadas como se tudo o que fizeram para sermos o que somos não tivesse valido de nada depois as crianças, porque infelizmente quando me preparava para ter mais um filho fui obrigada a abdicar desse sonho por motivos de saúde e adoro crianças, porque são a minha referência do que é ser feliz, brincar, sorrir, viver. Tudo o que me deixa mais feliz é neste momento ver o sorriso lindo do meu afilhado, brincar com ele e receber aquilo que ele acha ser um "jinho". Ver crianças ou idosos faz-me regressar a muitos anos atrás quando tinha dois pais maravilhosos e uma filha linda que me enchiam a vida apesar de tudo pelo que estava a passar.

E hoje confronto-me com uma capa de jornal onde se dá conta de que neste momento, segundo as estatisticas, são violadas 3 crianças por dia, fora as queixas de violência doméstica que aumentaram.

"Onde iremos parar ??" é esta pergunta que me faço quase todos os dias perante tantas situações que assisto.