Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lua sem Sol

"Hoje eles vivem assim....separados, o SOL finge que é feliz, a LUA não consegue esconder que é triste."

Lua sem Sol

"Hoje eles vivem assim....separados, o SOL finge que é feliz, a LUA não consegue esconder que é triste."

Profissionalismo

Trabalhar com algumas pessoas torna-se ao fim de alguns anos um autêntico martírio. Eu trabalho nesta empresa há 29 anos e já passaram por aqui muitas pessoas, já trabalhei com 80 pessoas e agora trabalho com 10, contando com os patrões. Trabalhei com homens e algumas mulheres e no meio de 80 haviam 4 ou 5 que eram do piorio mas no meio de tantos isso era uma gota de água no oceano. Agora não, agora que somos tão poucos basta 1 ou 2 para fazerem logo mau ambiente. E é isso mesmo que está a acontecer. Uma empregada estraga o bom funcionamento do escritório e, o que a faz ser pior ainda, é o facto de ter um passado com um dos patrões e isso faz-lhe ter muita "força" junto dele e ter uma inveja enorme de um grupo de 5, entre eles estou eu, nos darmos bem e termos incluido no nosso grupo uma nova empregada que está cá. E isso ela fica em "ponto de rebuçado". Podem dizer "mas porque não a convidaram para o grupo?" e eu respondo, porque todos nós já sentimos o sabor da maldade dela. Eu, por exemplo, nestes 29 anos que aqui estou já fui despedida 3 vezes por um patrão e 3 vezes salva pelo outro patrão, que é com quem eu trabalho directamente no sector financeiro. Esses tentados despedimentos posso lhos agradecer a ela e também ao facto de eu não ter ido na lábia dele e por isso ter ficado "marcada". Esta colega é uma pessoa irascível e tão má que consegue nos deixar ás vezes em estado de raiva e com um "pó" que se pudéssemos nem sei que lhe faziamos. Mas, com a conivência do patrão ela faz o que quer, ou quer dizer, não faz nada. Faz o mau ambiente aqui dentro, é má profissional, é a informadora do patrão e quem lhe caia nas mãos está feito. 

Enfim, é uma daquelas pessoas que conseguiram enredar o patrão numa teia tal que ele, se ela quiser, está arrumado.

Todo este ambiente desconfortável leva-nos ás vezes a desejar tudo menos estar aqui enfiada 7 horas e meia. O que nos vai valendo são os almoços do grupo, uma vez por mês,  a união que existe entre 5 ou 6 de nós, união que ela, através de mexericos, já tentou minar e não conseguiu, e quando nós "conspiramos" contra ela e lhe chamamos todos os nomes pomposos que existem. E acreditem que é pouco, comparado com aquilo que ela é e nos faz.

O nome que lhe damos mais frequentemente é o de "bruxa" e temos pena das bruxas 

(foto retirada das imagens do Google)