Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lua sem Sol

"Hoje eles vivem assim....separados, o SOL finge que é feliz, a LUA não consegue esconder que é triste."

Lua sem Sol

"Hoje eles vivem assim....separados, o SOL finge que é feliz, a LUA não consegue esconder que é triste."

Ainda a leitura

Já acabei o livro "A Instrução dos amantes" da Inês Pedrosa e achei bastante interessante a história, tem partes que nos dão que pensar e vou deixar aqui uma sobre a diferença entre Amigos e Amores.

Este texto, sobre a diferença entre um Amiga e um Namorado,  vem do facto do namorado de uma das personagens, neste caso a Isabel, ter ciúmes da amizade dela com uma amiga, a Cláudia, e acaba com o namoro, o que Isabel aceitou sem recuar porque para ela mais valia a amizade que tinha com Cláudia do que o namoro com Filipe que por acaso até lhe dava uns estalos de vez em quando 

 

".........

O Mundo inteiro podia ruir. Catástrofes. terramotos, guerras civis, tudo podia acontecer. Isabel e Cláudia sabiam que sobreviveriam de mãos dadas. Eram amigas.

Os amigos. Entrariam por uma casa em chamas para nos salvarem. Mentem por nós á nossa própria mãe. Sabem de nós mais do que somos capazes de lhes dizer. Jurariam que á hora do crime estávamos a tomar chá com eles. Mesmo que a polícia nos encontrasse com as mãos cheias de sangue. "São rosas, senhores. Andei com ela toda a tarde a cortar rosas, senhores. Sangue de espinhos, senhores."

Eles exigem-nos coisas de nada. As nossas lágrimas. O nosso lenço de assoar. A pele dos nossos inimigos. As batatas fritas do nosso bife. A nossa melhor roupa por uma noite. Exigem-nos tudo o que nos dão. É preciso regá-los regularmente: é nos ombros deles que cai toda a água dos nossos olhos. Eles espevitam-nos o sentido de humor quando menos apetece. E depois ficam connosco quando as luzes se apagam e toda a gente se foi embora. Só aos amigos é dado o espectáculo da nossa miséria.


A paixão é uma fatalidade fácil. Uma aparição divina, só. Não há maneira de a prender para toda a vida. Por isso a embrulhamos no áspero papel da amizade. Para preservar e esquecer.

Á paixão aceitam-se confissões de ciúme, voragens de posse, á amizade não. Somos capazes de confessar tudo aos nossos amigos menos essa insegurança que nos mói.

............"

 

Como vêm tem um certo sentido de realidade e deixa-nos a pensar no verdadeiro sentido de Amizade.

Agora passei para o livro da Margarida Rebelo Pinto "Sei lá", como estou no principio ainda não posso dizer muita coisa.


****************************************


Quero deixar aqui uma mensagem especial á minha filhota que hoje á tarde vai fazer exame de código.

 

-- FORÇA AMOR DA MÃE, VAIS CONSEGUIR --