Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lua sem Sol

"Hoje eles vivem assim....separados, o SOL finge que é feliz, a LUA não consegue esconder que é triste."

Lua sem Sol

"Hoje eles vivem assim....separados, o SOL finge que é feliz, a LUA não consegue esconder que é triste."

É espectacular .............

Esta semana a crónica do Ricardo Araújo Pereira na Visão está um espectáculo. Deixo aqui a mesma para que possam ler e ver a capacidade que este rapaz tem de dizer as verdades a rir. Parabéns Ricardo e continuo a adorar tudo o que escreves.

 

"Sobreviver à doença, escapar da cura

 

Primeiro, houve o pânico provocado pela gripe A. Agora, há o pânico provocado pela vacina contra a gripe A. A doença gera pânico; a cura gera ainda mais.

 

8:56 Quinta-feira, 29 de Out de 2009

 

Já se demitiram ministros por causa de anedotas relacionadas com a saúde pública portuguesa, mas isso não foi suficiente para que a saúde pública portuguesa deixasse de parecer uma boa anedota. Talvez seja útil fazer um pequeno resumo das últimas e intrigantes ocorrências no âmbito da nossa sempre divertida saúde. Primeiro, houve o pânico provocado pela gripe A. Agora, há o pânico provocado pela vacina contra a gripe A. A doença gera pânico; a cura gera ainda mais. O medo é tanto que eu tomaria uns calmantes, se não tivesse medo de os tomar. Bem disse o filósofo José Gil que os portugueses tinham medo de existir: entre deixar de existir, por causa da gripe, ou continuar a existir, graças à vacina, vacilamos. Na dúvida, receamos as duas. Não é fácil ser doente - e deve ser ainda mais difícil ser médico, que tem de confortar o paciente quando contrai a doença e confortá-lo mais ainda enquanto lhe administra a cura.

Visto de fora, desde que se descobriu o novo vírus da gripe os portugueses passaram a correr para um lado gritando "Fujam, vem aí a doença!", e depois passaram a correr para o outro gritando "Fujam, vem aí a cura!" A fugir, estamos sempre. Só muda o perseguidor.

Qual é, afinal, o mais grave? O vírus da gripe ou o vírus da vacina? Até ver, são ambos relativamente inofensivos. Um é curado por profissionais de saúde, o outro é transmitido por profissionais de saúde. A gripe A é mais fraca do que a gripe vulgar e a vacina provoca os mesmos efeitos secundários que qualquer outra vacina. Nem a gripe nem a vacina são particularmente perigosas para o homem. No entanto, ambos os vírus são letais para o meio ambiente. Temo que não haja árvores suficientes para abastecer os jornais do papel necessário para todas as notícias, publicadas e por publicar, sobre os malefícios da gripe A e os ainda maiores malefícios da vacina da gripe A. Não admira: a toda a hora surgem novas informações. Receava-se que houvesse vacinas a menos. Agora, uma vez que ninguém as quer tomar, receia-se que sobejem. Também causa dano. Suspirou-se por uma vacina. Agora, suspira-se por uma vacina contra a vacina. A ciência que resolva este problema. Já começamos a habituar-nos ao pânico da vacina. Precisamos urgentemente de outra coisa relacionada com a gripe A para recear."

Mais um filme

Ontem a sessão foi em casa e digo-vos que já vi muitos filmes mas aconselho toda a gente a ver este. É um grande mas GRANDE filme, a todos os níveis. Uma Cameron Diaz num papel de mãe num drama familiar, sem igual na carreira dela, de certeza absoluta. Abigail Breslan no papel de uma irmã que nasceu para ser dadora de orgãos. Sofia Vassilieva no papel de doente de cancro, um papel que lhe merecia um óscar de melhor representação porque é de uma categoria sem igual para uma actriz da idade dela. Thomas Dekker num doente que vive uma história de amor e morre. Jason Patrick no papel de um pai também a viver o drama da morte presente a cada instante. Evan Ellingson o irmão que sofre tudo em silêncio. Alex Baldwin num bom papel de advogado bem como Joan Cusack a Juiza também com um drama recente na vida dela e mais alguns personagens que deram vida a este filme que é de certeza o de algumas familias na realidade. Fantástico com nos põe a pensar e a questionar a vida e a morte, a familia perante um drama desta dimensão e principalmente a vontade de quem está doente em poder decidir o que quer fazer. É realmente um filme muito "puxado" mas acho que vale a pena ver, pela interpretação dos actores, pela história e tudo o que envolve e porque não nos podemos imiscuir destas questões e dramas. Vejam, vale realmente a pena.

MY SISTER'S KEEPER